“A pandemia ainda não está controlada”, enfatizou o pesquisador Lucas Ferrante

“Como erradicar os casos graves de covid? A resposta é vacinação”, explicou o pesquisador. “É fundamental que as pessoas tomem a segunda dose da vacina. A imunidade coletiva vai se dar quando 90/95% da população estiver vacinada”, disse o biólogo

“A gente deveria ter mantido o uso de máscara”, destacou o biólogo e pesquisador Lucas Ferrante que participou do Contee Conta desta terça-feira (7), sobre “o retrato da pandemia no momento atual”, em razão do aumento do número de casos que tem acometido muitos estados e regiões do Brasil.

Na conversa com o professor, Gilson Reis, Ferrante expôs quadro preocupante da situação atual da pandemia, em razão do fato de que o governo não coordena nenhuma política pública para conter a covid-19.

Diante disso, Reis propôs que a Contee tome medidas, em nível nacional, para: “estimular a vacinação das doses necessárias para cada faixa etária que são necessárias, como determina a OMS [Organização Mundial da Saúde]”; tratar sobre o passaporte vacinal no interior das escolas, que é necessário para frequentar a instituição. “Seja aluno, pais e trabalhadores, porque o espaço precisa ser preservado, para não fechar novamente”, chamou à atenção Reis; e ainda o uso de máscaras.

“Precisamos, imediatamente, iniciar campanha nacional para tratar de alguns elementos centrais da questão da covid”, entende Gilson Reis.

Ferrante é biólogo e pesquisador do Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia).

Durante a pandemia, Ferrante tem coordenado o grupo multidisciplinar envolvendo pesquisadores do Inpa, da Ufam (Universidade Federal do Amazonas), da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e da UFSJ (Universidade Federal de São João del Rei, avaliando o risco pandêmico de vários municípios do Brasil. Também coordenou a pesquisa que predisse a segunda onda de covid-19 em Manaus com 4 meses de antecedência e o estudo sobre o primeiro caso de reinfecção por coronavírus para a região Amazônica.

Retorno escolar

O pesquisador iniciou os esclarecimentos relativos à pandemia explicando que a segunda onda em Manaus (AM), “se deu pelo retorno escolar”. A “variante gama surgiu antes das eleições [municipais, em 2020] e das festas no fim do ano”, esclareceu Ferrante.

O público escolar, segundo o pesquisador, é composto de 1/4 da população brasileira: estudantes, professores e demais trabalhadores em educação.

“O ambiente escolar é um dos maiores vetores de contaminação” do coronavírus, esclareceu. Daí a necessidade de precauções nas instituições de ensino.

Vacinação

“Como erradicar os casos graves de covid? A resposta é vacinação”, explicou o pesquisador. “É fundamental que as pessoas tomem a segunda dose da vacina. A imunidade coletiva vai se dar quando 90/95% da população estiver vacinada”, disse o biólogo.

“Os dados científicos”, segundo Lucas Ferrante, “mostram que estamos em momento crítico”, pontificou. É preciso “voltar à convivência, com uso de máscara”, chamou à atenção. “Nós [o País] não temos programa de combate à pandemia. O Brasil está sem rédeas, sem controle, sem governo”, criticou o pesquisador.

Assista a íntegra do programa:

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8  +  2  =  

Botão Voltar ao topo