Bolsonaristas tentam intimidar Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFRJ

Ameaças começaram após repercussão da campanha "vacina no braço, comida no prato: Fora Bolsonaro!", realizada com êxito na sexta (9)

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Sintufrj) divulgou nota nesta segunda-feira (12) denunciando ameaças, inclusive de ações terroristas , que apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL) vêm fazendo por telefone desde este domingo (11). De acordo com a direção do sindicato, os bolsonaristas acusam o movimento sindical de “atrapalhar o Brasil” e prometem invadir e depredar a sede da entidade.

“As ameaças são uma consequência da ação realizada pelo Sintufrj no dia 9 de abril, com ampla repercussão nas redes sociais, denunciando os crimes do governo na pandemia, motivação da recente criação de uma CPI no Senado e de ofício enviado pela OAB à PGR, além de amplamente denunciados pelos movimentos sociais e pela imprensa”, diz trecho da nota do sindicato.

Renan Silva
Reprodução/CUT/Renan Silva

“A intenção dos apoiadores do governo é intimidar o Sintufrj e tentar impedir novas ações de denúncia contra Bolsonaro”, ressalta a nota.

“Afirmamos em alto e bom som: não vão nos calar!”, segue a nota que cita as vidas perdidas para a Covid-19, dizendo: “Nos últimos dias, chegamos à marca de 3 pessoas mortas por minuto. Ultrapassamos as 350 mil vítimas fatais da pandemia. Nada pode ser maior do que combater essa tragédia e seus responsáveis. Nosso compromisso é com a defesa da vida e da democracia”.

Os trabalhadores da educação da federal do Rio de Janeiro reforçam na nota a importância da organização da classe trabalhadora neste momento. “Contra a violência e o arbítrio, nossa arma é a força organizada das trabalhadoras e trabalhadores que se dedicam todos os dias a salvar vidas, produzir conhecimento e contribuir para a construção de um Brasil melhor”.

O Sintufrj realizou, ao longo da sexta-feira (9 de abril) várias ações coordenadas em defesa da vida e contra o governo Bolsonaro.

Com o mote “vacina no braço, comida no prato: Fora Bolsonaro!”, o sindicato instalou um telão de LED na Praia Vermelha e realizou uma projeção na fachada da Escola de Música, na Lapa, exibindo simultaneamente nos dois pontos um vídeo denunciando as ações do governo na pandemia – falta de vacinas, corte de verbas, ausência de auxílio emergencial decente – e exigindo a saída de Bolsonaro.

O Sintufrj também instalou um outdoor de frente para a Linha Vermelha e 2 grandes faixas na principal passarela da vida exibindo os dizeres da campanha.

CUT

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6  +    =  12

Botão Voltar ao topo