Mesmo “adorando Ciro”, Caetano Veloso declara: “Tem que ser Lula”

Cantor votou outras vezes em Lula, “chorando” de emoção especialmente em 2002, na primeira eleição do petista ao Planalto

O cantor e compositor Caetano Veloso gravou uma declaração de apoio à candidatura a presidente de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). No vídeo, divulgado nesta terça-feira (20), o artista baiano deixa subentendido que, embora apoiasse o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), mudou de voto para definir a eleição já no primeiro turno, impedindo a reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL).

“E agora, sinceramente, mesmo a gente adorando Ciro e respeitando o que ele planeja e promete, eu acho que é o negócio é (faz a letra “L” com a mão). Tem que ser Lula”, diz Caetano. Conforme a gravação, o cantor votou outras vezes em Lula, “chorando” de emoção especialmente em 2002, na primeira eleição do petista ao Planalto. O vídeo é uma das apostas da campanha de Lula para estimular o voto útil.

No sábado, o cantor Tico Santa Cruz, da banda Detonautas, já havia postado em suas redes que também migrou de Ciro para Lula. “Trabalharemos mais quatro anos, sim. Ciro Gomes 2026 está logo ali, e vamos nos esforçar para que ele tenha sua chance”, tuitou. “Agora precisamos dar fim a esse regime de ódio e sofrimento. Resolver no primeiro turno. O voto útil no Lula é o caminho para encerrar esse ciclo de tragédias.”

Santa Cruz, no entanto, adiantou que esta será sua única manifestação nesse sentido. “Não precisa fazer o L, nem desfilar de toalha, nem tirar foto abraçado e sorrindo com o Lula. No silêncio da cabine, você, seu coração e sua consciência podem resolver isso dia 2 de outubro! Vamos lá resolver!”, enfatizou. “Meu voto será pra isso! Chega!”

Vermelho

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

68  +    =  75

Botão Voltar ao topo