Conclat 2022: classe trabalhadora unida para derrotar Bolsonaro e reconstruir o Brasil

Acontece nesta quinta-feira (7) a Nova Conclat (Conferência Nacional da Classe Trabalhadora), que reunirá – em formato híbrido (presencial e virtual) – trabalhadores e trabalhadoras de todo o Brasil. O encontro é fruto de um esforço coletivo das maiores centrais sindicais brasileiras, entre elas a CTB, para fortalecer e valorizar a classe trabalhadora e estabelecer os rumos da luta coletiva neste ano de eleição.

A palavra de ordem deste ano é “unidade”. Unidade para derrotar o principal inimigo dos trabalhadores, o presidente Jair Bolsonaro; e eleger um novo projeto político para o país, focado na valorização dos trabalhadores, da vida, do bem comum, da soberania e democracia.

Para a secretária nacional da Mulher Trabalhadora da CTB, Celina Arêas, neste momento de crise, o desafio desta Conclat é “fazer com que a classe trabalhadora tenha uma proposta de luta para que nós tenhamos direitos garantidos, soberania e democracia”.

Celina atua na área da educação e denuncia que esta foi uma das mais afetadas pelo governo desastroso de Bolsonaro, que não poupou esforços para atacar e estigmatizar a educação. “Começou com aquele projeto Escola sem partido, depois a militarização das escolas, o não reajuste dos salários… e o nosso projeto de educação é um projeto emancipatório que precisa ser diretamente ligado ao projeto nacional, porque não existe educação separada. Então também nessa Conclat nós vamos propor que a questão da educação seja estratégica para lutar por um projeto nacional de desenvolvimento que valorize a classe trabalhadora”.

O Secretário Nacional de Finanças da CTB, Sérgio de Miranda, alerta para o importante papel que os trabalhadores rurais têm neste Brasil em que milhares de pessoas passam fome, para produzir e levar alimentos saudáveis à mesa dos brasileiros. “Há uma expectativa grande com relação à Conclat, e acreditamos que, a partir dela, e com um novo governo, possamos implementar essas propostas que vão ser agora apresentadas. Basicamente nosso grande objetivo é fortalecer e valorizar a agricultura familiar. Colocá-la no debate, nas prioridades do novo governo, uma vez que a agricultura familiar é responsável pela produção de alimentos”.

Segundo Sérgio, um dos maiores desafios é criar políticas públicas de incentivo capazes de dar garantias à produção familiar com custos mais baixos. “Hoje um dos grandes problemas da agricultura familiar é o elevado custo de produção, o agricultor não fica com o resultado dessa produção porque vai tudo para cobrir os custos e muitas vezes não é suficiente. Então que tenhamos políticas de fortalecimento e valorização, e que possamos continuar nessa atividade tão importante que é a produção de alimentos saudáveis; a questão ambiental também é extremamente importante porque a agricultura familiar tem sido a que mais preserva e cuida do meio ambiente, então precisamos de mais políticas públicas neste sentido”.

Já a secretária nacional de Formação da CTB, Eremi Fátima da Silva Mello, garante que o principal objetivo dos trabalhadores neste próximo período é derrotar Bolsonaro e construir condições para eleger um novo governo comprometido com a classe trabalhadora. “Um dos pontos mais importantes da nossa pauta é a revogação da Reforma Trabalhista, mas isso só será feito se nós conseguirmos eleger um novo governo, um novo projeto para o país. E não se trata só de presidente, mas políticos em todas as instâncias que estejam lutando pela nossa causa. Essa será uma outra luta, que nós precisamos divulgar e fortalecer”.

A Conclat vai divulgar um conjunto de propostas para o desenvolvimento social e econômico que abarcam estas, e outras questões ligadas à vida dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros para superar as desigualdades, gerar empregos formais de qualidade, promover o aumento dos salários, proteção social, trabalhista e previdenciária, além de assegurar a sustentabilidade ambiental e fomentar a inovação no campo tecnológico e das ideias.

O evento que acontecerá de forma híbrida (presencial e virtual), respeitando todos os protocolos sanitários em função da Covid-19, será transmitido pelas redes da CTB Nacional (YouTube e Facebook) e na Rede TVT.

CTB

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14  +    =  18

Botão Voltar ao topo