Contee repudia demissão da presidenta do Sinpro Campinas e Região pela Metodista

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee repudia com veemência a demissão da professora Conceição Fornasari, presidenta do Sindicato de Professores de Campinas e Região, do quadro de docentes da Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep). Além de dirigente do sindicato, Conceição lecionava na instituição há 39 anos, tendo passado por dezenas de cursos e contribuído em muito, com seu trabalho e projetos pedagógicos, para elevar o nome da Unimep.

A demissão estarrecedora demonstra que a Rede Metodista está agindo deliberadamente em ataque ao movimento sindical do Brasil. Ao demitir a presidenta do Sinpro Campinas e Região, tentam calar a voz dos professores e funcionários — não só da Unimep, mas de toda a educação metodista, que tem instituições em diversos estados brasileiros, do Rio Grande do Sul ao Pará —, bem como silenciar o movimento sindical que representa esses trabalhadores.

É imperdoável o que a Metodista — e, no caso específico, a Unimep — tem feito com seus trabalhadores e também com seus estudantes. Exemplo disso é o fechamento do campus de Santa Bárbara (embora a instituição não o admita oficialmente), deixando alunos desamparados, reféns apenas de soluções paliativas.

No caso dos trabalhadores, a violência cometida contra a presidenta do Sinpro Campinas e Região já foi praticada contra dezenas de docentes em greve, incluindo dois outros dirigentes da entidade. Como se não bastasse, a Unimep não tem sequer a hombridade de responder às notificações enviadas pelo Sinpro. Isso é reflexo direto da suposta “nova gestão” da educação metodista, que, sob a falsa justificativa de transparência, ética e credibilidade, comporta-se de forma muito mais violenta e truculenta contra seus trabalhadores e, especialmente, contra o movimento sindical.

O Sinpro Campinas e Região, porém, não vai se calar e tampouco a Contee. A Confederação manifesta seu total apoio e solidariedade ao sindicato, à sua presidência, a seus dirigentes e a toda a categoria de trabalhadores do setor privado de ensino, em especial da Unimep e de toda a Rede Metodista. A Contee está unida a todas as entidades sindicais de sua base que representam os professores e técnicos administrativos da educação metodista. Mostramos essa força coletiva, no ano passado, no Dia Nacional do Basta, e seguimos, em conjunto, na denúncia nacional, a todos os órgãos cabíveis, dessa administração temerária e inconsequente da Rede Metodista, sem nenhum valor naquilo que deveria ser seu objeto maior: a educação. Estamos juntos também na defesa de entidades sindicais fortes, classistas, que lutam contra a perda de direitos e pela ampliação das conquistas dos trabalhadores.

Brasília, 15 de abril de 2021.

Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9  +  1  =  

Botão Voltar ao topo