Fome e desemprego são os principais problemas do país para as mulheres e os mais pobres

Carestia e renda em queda fizeram explodir a miséria no país. No trabalho precário estão 39,3 milhões de brasileiros, enquanto 33 milhões estão passando fome

O desemprego, a fome e a carestia estão entre as maiores preocupações para a maioria dos brasileiros que ganham até dois salários mínimos (R$2.424), segundo dados da pesquisa Datafolha, realizada nos dias 27 e 28 de julho.

As pessoas com renda de até dois salários mínimos representam 53% da amostragem, ou 1.392 dos entrevistados.  Neste recorte das pesquisas, feito pela Globo News, o desemprego está em primeiro lugar entre as maiores preocupações com 13%; seguido pela fome, 12%; e a inflação, com 10%.

Em sua maioria, estas pessoas estão alocadas no trabalho informal, vivem dos populares bicos, entre outras atividades de trabalho precário, cuja remuneração mensal não chega sequer ao valor do salário mínimo, R$ 1.212.

Na estagnação em que economia brasileira se encontra, com desemprego elevado (10,1 milhões sem emprego no país) e a inflação tirando o alimento da mesa da população, são mais de 39,3 milhões de brasileiros condicionados ao trabalho informal, sem carteira de trabalho, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) do IBGE, referentes ao trimestre encerrado em junho.

Na esteira do desemprego e da informalidade, a renda do trabalhador caiu 5,1%, passando de R$ 2.794 para R$ 2.652, na comparação entre o segundo trimestre deste ano frente ao mesmo intervalo de meses de 2021, segundo o IBGE.

A pesquisa diz, ainda, que, entre as mulheres (que representam mais de 50% da amostra), 61% ganham até dois salários mínimos.

Alertadas sobre os efeitos da carestia dos preços dos alimentos, que fazem com que mais de 125 milhões de pessoas vivam com algum tipo de insegurança alimentar e outras 33,1 milhões passem fome no Brasil, as mulheres demonstraram-se mais preocupadas com a fome.

Entre as mulheres que ganham até dois salários mínimos, 13% das entrevistadas responderam que veem a fome como o principal problema do país, 11% apontaram o desemprego e 8% a inflação.

INTENÇÃO DE VOTO

Segundo a pesquisa do Datafolha, Lula (PT) tem 47% das intenções de voto no primeiro turno, contra 29% de Bolsonaro (PL). Ciro Gomes (PDT) conta com 8% das intenções e Simone Tebet (MDB) 2%.

Entre os que ganham até dois salários mínimos, 53% dos entrevistados afirmaram que irão votar em Lula e 23% disseram que vão votar em Bolsonaro.

Já as mulheres, 46% das entrevistadas afirmaram que irão votar em Lula e 27% disseram que vão votar em Bolsonaro.

A pesquisa foi realizada entre quarta (27) e quinta (28) da semana passada, em 183 cidades do país, onde foram ouvidas 2.556 pessoas.  A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos.

Hora do Povo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4  +  2  =  

Botão Voltar ao topo