Em Congresso da UNE, diretora da Contee fala sobre realidade privatista da EaD

A coordenadora da Secretaria de Assuntos Educacionais da Contee, Adércia Bezerra Hostin dos Santos, participou hoje (16), remotamente, do debate “Os limites do ensino remoto, desafios do ensino à distância e o movimento pela escolarização em casa no Brasil”, promovido pela União Nacional dos Estudantes (UNE), dentro do Congresso Extraordinário da entidade estudantil.

Falando do ponto de vista do trabalhador do setor privado de ensino, Adércia destacou que as empresas atuam politicamente pela não regulamentação da educação à distância. “O processo deveria ser inclusivo e passou a ser excludente numa sociedade em que boa parte dos jovens não tem acesso à universalização da internet. Além disso, temos a figura dos ‘tutores’, que são vítimas de uma superexploração com a obrigação de atender um número absurdo de estudantes.”

Adércia lembrou que a pandemia agravou ainda mais esse processo. “Essa é uma realidade privatista que, com o ensino remoto, não se restringe apenas ao nível superior e tem atingido cada vez mais a educação básica, sempre com o objetivo de escoamento de dinheiro público para a iniciativa privada.”

Confira o debate completo:

Por Táscia Souza

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  +  69  =  77

Botão Voltar ao topo